Parashat Ki Tetze

Este parashah começa: “Quando você sai em guerra contra seus inimigos, e Deus os entrega em suas mãos e você os faz prisioneiros, se você vê entre os cativos uma bela mulher que o atrai, você pode tomá-la como sua esposa. O rabino Moshe Alshij, há mais de quinhentos anos, explica em termos kabbalísticos, que a mulher aqui mencionada alude à nossa alma, mas quem a levou prisioneira, e a que guerra a Torah se refere? Quando nossas almas desceram a este mundo, cada uma entrou em um corpo material, que tende a ser inclinado apenas aos prazeres físicos. A alma, por outro lado, é etérea, criada a partir do mais puro lugar celestial, portanto, se não for bem nutrida, pode tornar-se desconfortável, confusa e até deprimida em sua passagem por este mundo. Isto é semelhante a um carro a diesel que é cheio de benzina, seu motor será rapidamente arruinado. Entretanto, também existem carros híbridos, que funcionam perfeitamente combinando combustão e eletricidade. O segredo de nossa felicidade na vida está em encontrar o equilíbrio harmonioso entre corpo e alma, desfrutando dos prazeres materiais, mas compreendendo que eles são um meio de nos ajudar a alcançar nosso objetivo. Deus nos assegura que se entrarmos em guerra contra nosso inimigo, ou seja, nossas más inclinações, teremos a certeza da vitória e nos reuniremos com nosso amado prisioneiro chamado a alma, e eventualmente formaremos um casamento equilibrado e pacífico com as diversas forças internas, através da ajuda da Torah, preceitos e boas ações.