Parashat Va’etchanan

Neste parashah Moshe incentiva Bnei Yisrael no cumprimento do mitzvot, esclarecendo-lhes que a Torá deve ser mantida intacta, sem acrescentar ou subtrair nenhum preceito, e lembrando-lhes do triste fim daqueles que participaram do pecado da idolatria e da promiscuidade de “Bal Peor”, ao contrário daqueles que optaram por se apegar a Deus, o que lhes permitiu entrar em Eretz Yisrael. Moshe também deixa claro para eles que, se seguirem o caminho da Torá, eles gerarão um relacionamento especial com Deus, que ganhará o respeito das nações. Esta é uma grande mensagem tanto para aqueles que entraram em Eretz Yisrael, quanto para nós. Com que freqüência, consciente ou inconscientemente, sentimos vergonha de nossa bela herança? Temos medo do que as pessoas dirão, ou fumegamos sobre as críticas tempestuosas que nunca virão, críticas que se levantam como um muro em torre em nosso caminho de crescimento espiritual. Moshe nos ensinou o contrário, que as nações se orgulham quando seguimos o pacto divino. O ditado pré-nazi alemão que dizia “comportar-se como um judeu em casa, mas fora como as nações”, foi difundido pelas pessoas de nosso povo, que talvez por medo ou outras razões começaram lentamente a desvalorizar a Torá. Que a voz eterna de Moshe vibre para sempre em nossos corações.

Leave a Reply

Your email address will not be published.